Sinopse:
Nosso planeta foi dominado por um inimigo que não pode ser detectado. Os humanos se tornaram hospedeiros dos invasores: suas mentes são extraídas, enquanto seus corpos permanecem intactos e prosseguem suas vidas aparentemente sem alteração. A maior parte da humanidade sucumbiu a tal processo.
Quando Melanie, um dos humanos "selvagens" que ainda restam, é capturada, ela tem certeza de que será seu fim. Peregrina, a "alma" invasora designada para o corpo de Melanie, foi alertada sobre os desafios de viver dentro de um ser humano: as emoções irresistíveis, o excesso de sensações, a persistência das lembranças e das memórias vividas. Mas há uma dificuldade que Peregrina não esperava: a antiga ocupante de seu corpo se recusa a desistir da posse de sua mente.
Quando os acontecimentos fazem de Melanie e Peregrina improváveis aliadas, elas partem em uma busca incerta e perigosa do homem que ambas amam.

obs.: pode conter spoiler.

Para começar,vou logo avisando que não sou muito fã da escritora. Pra quem é fã de Crepúsculo, isso de modo algum é uma afronta, na verdade respeito todos os gostos, mas eu realmente não gosto da narração de Stephenie Meyer, exatamente por isso demorei muito para ler A Hospedeira.
 A principio A hospedeira, foi exatamente o que eu esperava, um livro de narração fraca, com momentos poucos surpreendentes e história cansativa. E sério um triângulo amoroso de novo? Eu sou uma daquelas leitoras, que tem certas dificuldade para ler livros meio parados assim, então você deve imaginar quanta força de vontade eu tive que ter para terminar de ler esse livro. Não me entenda mal, as histórias da Stephenie, mesmo sendo em sua maioria de romance (que como devem saber, eu não gosto), são boas, mas simplesmente acho que ela tem uma grande dificuldade em desenvolver a história, explorar situações, ela prolonga alguns conflitos sem necessidade e justo as partes que dariam ótimas cenas, ou desenvolver melhor, ela não coloca.
  Enfim... A história se passa numa situação inusitada, numa Terra onde a humanidade foi dominada por "alienígenas" que são como parasitas que vivem nos corpos humanos, controlando suas ações, pensamentos, até que a própria mente humana desapareça. Em outras palavras a protagonista do livro são duas pessoas em um corpo só! (amei isso na história, muito bem elaborado). Melanie é uma humana que faz parte da "resistência", a história começa quando ela é capturada e inserem uma parasita nela, chamada de Peregrina. Logo no início Peregrina tem dificuldades em fazer Melanie sair de sua cabeça, ela ainda continuava a resistir, mesmo não tendo mais controle de seu corpo, isso de alguma forma começa afetar Peregrina, tornando-a mais sensível às emoções humanas que são intensas e explosivas, principalmente as de Melanie, que nutre um grande amor por seu irmão e por Jared. Os primeiros capítulos resumem-se basicamente em lembranças da Melanie e esse conflito mental entre as duas protagonista de um corpo só. Nos próximos capítulos, elas fogem pra Resistência, na esperança de fugirem da Buscadora e de encontrar Jared e Jamie (o irmão). Algumas coisas mais acontecem e elas chagam até a resistência, onde se passa o resto da história. E aí achei que a ação ia começar... mas não. Muitos cenas cansativas, que não falam muita coisa. Na resistência, somos apresentados a outros personagens, dentre os quais eu destaco Ian, que se torna alguém especial para história, por que em meio a tanta tensão e medo que as pessoas alimentavam de Peg (Peregrina), Ian era super fofo e compreensivo. Então é nessa parte da história que eu percebo que não é um triângulo amoroso, é um quarteto amoroso! (A alienígena gostava de Ian e de certa forma sentia-se confusa quanto a Jared, que amava Melanie e detestava Peg, por "matar" sua amada. Que loucura!)
   Enfim, a história em poucas palavras é essa confusão de sentimentos, em que lado ficar, que lado está certo. Apesar de tudo, somos surpreendidos no final, a história se revele bem mais atraente, e a leitura começa a ficar a mais rápida e fluida, o que realmente foi uma pena autora ter demorado tanto para fazer isso, a história só fica interessante mesmo depois de um terço (pelo menos) do livro.
    Conclusão final. Gostei? Sim, mas deixou a desejar em alguns momentos. Recomendo? Depende, se você não tem força de vontade para ler, não sugiro, é possível que não saia dos primeiro capítulos. Se você gosta de ficção, pode ser, mais vai ter que enfrentar as cenas de romance. Se você gosta de se aventurar e descobrir histórias novas e criativas, vai gostar muito.
 obs.: Fiquei feliz com as noticias de que haverá a continuação.







Comente com o Facebook:

5 Comentários

  1. Eu amo esse livro são um dos meus favoritos!

    ResponderExcluir
  2. Li A Hospedeira logo que o livro foi lançado, e lembro que o começo do livro é realmente meio travado, porém gostei bastante do livro, lembro de ficar imaginando se não tinha uma pessoa dentro da minha cabeça falando comigo (coisa de gente doida) kkkk.
    Essa semana vi o filme, eu até gostei, claro que ficou faltando partes, mas foi legal no geral.
    Estou retribuindo sua visitinha no Cdt, e já estou seguindo aqui também!
    Bjks

    Patty Santos - Blog Coração de Tinta
    http://www.coracaodetinta.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Li este livro a bastante tempo e tinha gostado muito, tanto é que comprei para mim. Gosto da escrita da Stephenie por culpa disso: ela realmente te faz ficar maluca com os personagens. Se eles se sentem mal, você se sente mal. A Hospedeira é o meu livro favorito dela, no qual tinha horas que eu realmente queria matar a Peg e outras em que eu enforcaria a Mel. E acima de tudo, sou team Ian <3

    Você teria interesse em colaborar lá no blog?
    Se sim, é só comentar lá parte de colaboradores ou de contato. Realente gostei bastante das suas resenhas.
    http://josyarr.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Aaaaaaah gente eu gostei do Livro, no começo confesso senti um pouco de sono mais depois que passei do primeiro capítulo a leitura foi bastante rápida. Adoro triângulos amorosos apesar de sempre escolher o cara errado hehehe. Mas enfim o enredo da história é bacana, claro não é nenhum clássico ou livro que você diga NOSSA QUE LIVRO FANTÁSTICO. ele é fofinho.

    amei a resenha e o jeito que você descreve o que achou com os fatos do livro.
    Parabéns pelo blog, já estou seguindo!
    Beijocas da Deebs

    http://leitorsagaz.blogspot.com.br

    ResponderExcluir