Inúmeras vezes me encontrei chorando pelas mortes de pessoas que nunca conheci. Mas hoje venho aqui falar de uma pessoa que me fez acreditar e ter "coragem de mudar" o Brasil, vim falar de um homem excepcional que se chamava Eduardo Campos, e mesmo nunca tendo o visto pessoalmente eu o conheci. O conheci pelo Pernambucano que era, pelas ideias que acreditava e por tudo que fez pelo meu Estado.
  Como muitos brasileiros, fui ensinada que "Político é tudo ladrão" e "Político não presta", e desde as eleições de 2010, quando Eduardo foi reeleito com incríveis  80%  do votos no primeiro turno (governador mais bem votado no Brasil) e Marina Silva concorrendo a presidência, tive que me ensinar e repensar. Dizer que não existe políticos pilantras e mal intencionados, seria mentir descaradamente, mas posso dizer que existe alguns capazes de nos surpreender.
  Em momento algum estou querendo dizer que ele era perfeito, porque dificilmente alguém o é. Também não quero enaltecê-lo, como muitos farão em decorrências desta tragédia terrível. Mas quero homenageá-lo. Por que mesmo, de fato, ele não tendo feito tanto quanto nós, cidadãos, gostaríamos que ele tivesse feito, Eduardo Campos fez mais do que a maioria teria feito em seu lugar.
 Não ousaria transformar todas estas palavras em um ringue político, muito menos promover discussões que não levam a canto algum. Não quero transformá-lo num herói, mas deixar todo o meu respeito para um político acima da média.
  A verdade é que o Nordeste tem sofridos grandes perdas neste ano. Há pouco, ia-se também o escritor (e por coincidência,  secretário de Assessoria de Eduardo Campos até abril de 2014.) Ariano Suassuna. Em homenagem a eles, termino esta crônica com a frase de "Auto da Compadecida".

"Encontrou-se com o único mal irremediável, aquilo que é marca do nosso estranho destino sobre a terra, aquele fato sem explicação que iguala tudo o que é vivo num só rebanho de condenados, porque tudo o que é vivo, morre."



Força a família...

Comente com o Facebook:

2 Comentários

  1. Sinto o mesmo que você. Eduardo era minha opção de voto pois pensava que, dessa vez, o Brasil iria mudar (para melhor, eu esperava). Fiquei em choque quando soube, mas infelizmente não temos controle sobre o que vai acontecer no minuto seguinte. Força a todos.

    Blog Coisas de Vih | Fanpage

    ResponderExcluir
  2. Muita tristeza que Deus conforte os corações destas famílias!

    Adorei teu cantinho!

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir