Depois de os fãs da Kiera Cass serem surpreendidos com a notícia de que mais dois livros estão vindo por aí, chegou a hora de conferir como vai ser a capa do esperado The Heir (A Herdeira). 

 Sinopse:Vinte anos atrás, America Singer participou da Seleção e conquistou o coração do príncipe Maxon. Agora chegou a vez da princesa Eadlyn escolher seu noivo. Eadlyn não espera que sua Seleção seja nem um pouco parecida com o conto de fadas de seus pais. Mas ao longo da competição, ela pode descobrir que seu final feliz não é algo tão impossível como ela sempre achou.





 Making Of:





"A herdeira" será lançado dia 5 de maio de 2015. Mas antes disso tem o lançamento do "Diário da Seleção"! Que chega dia 10 de novembro nas livrarias, garanta já o seu aqui!







  Na noite desta quarta-feira vazou na net o primeiro trailer de Os Vingadores 2: Era de Ultron. O trailer só seria divulgado terça-feira (28 de outubro)  depois de um episódio de Agents of SHIELD, mas com o vazamento eles anteciparam e liberaram o  teaser e o primeiro cartaz do filme.
 Confiram:

  A Marvel Studios apresenta ‘Vingadores – A Era de Ultron’, a épica continuação do maior filme de super-heróis de todos os tempos. Quando Tony Stark tenta avançar em um programa de manutenção da paz, as coisas começam a dar errado e os Maiores Heróis da Terra, incluindo o próprio Homem de Ferro, Capitão América, Thor, O Incrível Hulk, Viúva Negra e Gavião, são colocados à prova ao passo que o destino do planeta fica em jogo. Quando o vilanesco Ultron ascende, fica a encargo dos Vingadores impedir seus terríveis planos, e desse modo, tensas alianças e ação inesperada pavimentam o caminho para um épico de aventura global.





Vingadores – A Era de Ultron é estrelado por Robert Downey Jr., que retorna como Homem de Ferro, ao lado de Chris Evans como Capitão América, Chris Hemswoth como Thor e Mark Ruffalo no papel de Hulk. Juntos estão Scarlett Johansson como Viúva Negra e Jeremy Renner como Gavião Arqueiro, além de Samuel L. Jackson como Nick Fury e Cobie Smulders como Agente Maria Hill. O time deve se unir para enfrentar Ultron, vivido por James Spader, um aterrorizante vilão tecnológico cujo alvo é a extinção humana. No caminho, eles confrontarão dois misteriosos novatos, Wanda Maximoff, vivida por Elizabeth Olsen, e seu irmão, Pietro, interpretado por Aaron Taylor Johnson, além de encontrar um velho amigo em uma nova forma quando Paul Bettany se tornar o Visão.




Escrito e dirigido por Joss Whedon e produzido por Kevin Feige, Vingadores: Era de Ultron é baseado na História em Quadrinhos de mesmo nome da Marvel Comics. Os Vingadores apareceram juntos pela primeira vez em 1963 e de lá pra cá se tornaram um dos grupos mais populares das histórias em quadrinhos. O filme tem lançamento previsto para 1º de Maio de 2015


E aí o que acharam?





   Essa foi a primeira foto de Depp divulgada como Lobo Mau em seu novo filme Into The Woods (Caminhos da Floresta, titulo em Português), na foto aparece também a Lilla Crawford como Chapeuzinho Vermelho. A foto foi divulgada no site da revista Entertainment Weekly.

  Além de Depp e Crawford o musical conta com um elenco pra lá de estrelado incluindo nomes como Meryl Streep, Ana Kendrick, Emily Blunt e Chris Pine. A direção fica por conta de Rob Marshal.
 
Baseado na peça da Broadway de mesmo nome, Into The Woods,  vai narrar a história de um padeiro e sua mulher que foram amaldiçoados pela Bruxa, e então penetram na floresta em busca de um encantamento que possa quebra-lo.
   
Abaixo confira outras capas publicadas pela Entertainment Weekly e também o trailer.











Lembrando que Into The Woods tem estreia prevista para 8 de Janeiro de 2015.





  Adaptações literárias são sempre controversas. E lendo as críticas de Maze Runner percebo que este também não escapou de opiniões divergentes. Alguns fãs rigorosos dizem que faltou isso ou aquilo, outros surtaram, no bom sentido, com o filme. Os que não leram, também estão divididos, enquanto uns parecem ter se divertido e estão ansiosos para o próximo, tem também aqueles que disseram ser pior do que filme de Sessão da Tarde. E, imaginem só, até o The New York Times e o Hollywood Report, tiveram opiniões diferentes, enquanto aquele concedeu quatro de cinco estrelas para o filme dirigido por Wes Ball, este deu apenas três de cinco estrelas! E nem vou comentar os da imprensa brasileira...

 Bem, aqueles que leem o blog deve ter visto que eu sou apaixonada pela série de James Dashner, publicado no Brasil pela V&R Editoras, e até o momento não sei definir se ler o livro contribuiu ou não para minha opinião do filme. Posso dizer que, tecnicamente, o filme é incrível: uma adaptação muito boa, a direção para lá de competente, os efeitos sensacionais e de tirar o fôlego, e os atores com atuações que não deixam a desejar. Mas pra mim, faltou alguma coisa, não saberia dizer exatamente o que foi e por isso, só por isso não dou cinco estrelas, mas sim, quatro.
   
 Para os que ainda não conhecem o livro, o filme narra a história de Thomas (Dylan O'brien) um garoto que um dia acorda misteriosamente sem memória e preso dentro de um elevador em movimento. Quando ele é aberto, o garoto se vê rodeado por outros meninos, que assim como ele estão presos ali, um lugar que que chamam de Clareira. Mas há um modo de sair dali, pelo menos é isso o que eles acham e infelizmente não é um dos modos mais agradáveis...

  Em volta da Clareira há portões que os levam há um imenso e perigoso labirinto. A noite os portões se fecham e mantem a Clareira segura dos Verdugos, uns monstros terríveis que vivem no labirinto. Mas pela manhã  os portões se abrem, e os "clareanos Corredores" entram nele para mapear  o lugar e achar um saída. O grande problema é: o labirinto muda toda noite. 

 Além de todo esse drama de querer escapar daquela prisão, ainda existem muitas perguntas que deixam a gente com aquela pulga atrás da orelha e acredito que esse é o grande trunfo do filme, foi algo que realmente conseguiram expor, digo isso porque provavelmente - se você não leu o livro - vai sair da sala do cinema sem entender absolutamente nada!




   Entendam que o livro é exatamente assim. Sempre comparo ele ao seriado "Lost", porque quanto mais a gente acha que sabe, mas descobrimos que não sabemos nada. Ou seja, se você não gosta de ficar nesse "escuro", sem saber exatamente o porquê das coisas, esse filme não é pra você. Ao mesmo tempo que isso se torna o grande trunfo do filme, ele também pode ser considerado o grande erro do filme. 

 Percebi que muitas das pessoas que não leram o livro ficaram irritadas por ter tantos "furos" no filme, quando na verdade esse era o objetivo! A estratégia seria estimular a curiosidade, mas acredito que não tenham conseguido passar isso ao público (não sei ao certo, como disse: já conhecia a história e entendi tudo perfeitamente, não sei se foi o caso de quem não leu) e ficou parecendo que tinham esquecido de pôr informações, ou que o roteiro foi mal escrito, que claro, ao meu ver, não foi o caso. Há sim algumas pontas soltas, mas não acredito que prejudique o entendimento do filme, até porque tinha que ser um gênio para conseguir compilar em algumas horas os relacionamentos complexos dos personagens, as intrigas, os medos, as curiosidades e ainda toda ação que tem no livro.
    
 Mas, exceto isso, considero um filme muito bom. Sei que existem opiniões diferentes e as respeito, mas sinto que a maioria que diz que não gostou foi porque não entendeu a ideia do filme, falei com algumas pessoas que assistiram sem ler e a grande parte diz que entendeu e curtiu.

  Pelo menos eu me diverti muito, as cenas no labirinto quase me fizerem chorar de tanta emoção (gente, lembrem-se que eu amoooo essa série, e ver ela ganhando vida é extremamente incrível). Para os que gostam de romance, o que claramente não é o meu caso, o filme desaponta. As cenas entre Thomas e Teresa são pouquíssimas, embora a grande verdade é que isso já fosse esperado, já que o próprio James Dashner afirmara que o filme ia se focar mais em cenas de ação, e isso eles conseguiram fazer com maestria já que o ritmo frenético não diminuiu em momento algum.  

 E pra terminar, o comentário que quem assistiu o filme vai entender: Que final foi aquele?! Acho que nunca fiquei tão ansiosa para o tempo passar rápido, simplesmente não vejo a hora de assistir Prova de Fogo!

 Bem se vocês ainda não assistiram sugiro que o façam rápido e tirem suas próprias conclusões.
  



SINOPSE: A terra está em guerra. Humanos e alienígenas lutam pelo domínio de um planeta que poderá ser a salvação de uma das civilizações, pois só há lugar para uma raça. A bordo da nava SS Egito, Manson Stark e dezessete cadetes tem uma missão: salvar a humanidade de mais uma catástrofe.











  "Dan Krokos conseguiu criar uma história eletrizante. Daquelas que não te deixam largar até terminar de ler."


 A primeira vista parece um livro infantil, mas Ladrões de Planeta está bem longe disso, pelo menos na minha opinião. Quero dizer, ele é um livro infantil mas acho que não fica restrito a uma faixa etária. A história começa de modo bem abrupto, somos logo direcionados  para a cena que vai definir tudo o que vai rolar no livro dali para frente, mas mesmo estranhando o modo de introdução da história, não tem como não achar um pouco de genialidade nisso. Por que já estamos bem acostumados a um estilo já quase predefinido e começar desse jeito, já nos faz querer ver o que mais o livro vai nos revelar.

  Manson Stark é o protagonista dessa história que se passa num futuro onde grande parte da humanidade vive em naves vagando pelo espaço. Ele é um garoto de treze anos muito impetuoso e e com espirito de liderança nato, que teve sua rotina de alterada quando a SS Egito é atacada por tremistas (alienígenas). A partir daí somos levados numa aventura inacreditável como há muito tempo eu não via em um livro.

 Para mim, Ladrões de Planeta é um Star Trek moderno e jovem. Então assim como Star Trek pode ser que a leitura não agrade a todos, mas se você deixa preconceitos de lado e embarca na leitura, vai ver como é uma história rica e cheia de ação, e de forma bem prática Ladrões de Planeta é uma história de ação, mas com um plano de fundo, vamos dizer, um pouco mais "nerd". rsrsrs

 Sabe uma das coisas que mais gostei no livro? Ele tem um ritmo super agitado, não tem nenhuma partezinha que pára ou dá uma aliviada. Sabe aquelas cenas mais bobinhas ou até  meio inúteis em que, por exemplo, o personagem discute sobre sua vida ou algo assim, ou aquela calmaria depois de uma batalha? Pois é. Em Ladrões de Planeta não existem essas cenas, são batalhas após batalhas, descobertas e muita correria! É tudo tão rápido e emocionante que simplesmente não tem como largar!

Também tenho que dizer que fiquei apaixonada pela narração, não sei se consigo explicar em palavras o porquê gostei da escrita do Dan, é tão simples e divertida e foi um dos principais motivos de ter comprado o livro. Quando abri e dei de cara com a cena abaixo, que não tem nenhum spoiler, fiquei naquela estado de êxtase e fui impulsionada pelo meu desejo consumista. Não é nada de grandioso, mas achei adorável.

 "O trote que Manson Stark aplicou na irmã estava destinado ao fracasso desde o início. Para começar, ele nem deveria estar na ponte de comando."

   " Os trotes eram uma novidade, nascida do mais puro tédio. O mais recente deles, envolvendo o cadete Tom Renner, um colega que, de acordo com Manson, precisava experimentar aquilo  que a Academia I chamava de "humildade diante da glória", tinha terminado mal. O lábio de Manson já estava quase cicatrizado, mas o olho esquerdo de Tom ainda se mostrava um pouco amarelado por causa da pancada"

Se eu pudesse colocaria o incio do primeiro capitulo inteirinho, ri demais com ele e me identifiquei rapidinho com Manson! rsrsrs
   Se recomendo? Muitíssimo! É um livro fininho que passa super rápido, mas que me fez esperar ansiosamente pelo próximo!