SINOPSE: A terra está em guerra. Humanos e alienígenas lutam pelo domínio de um planeta que poderá ser a salvação de uma das civilizações, pois só há lugar para uma raça. A bordo da nava SS Egito, Manson Stark e dezessete cadetes tem uma missão: salvar a humanidade de mais uma catástrofe.











  "Dan Krokos conseguiu criar uma história eletrizante. Daquelas que não te deixam largar até terminar de ler."


 A primeira vista parece um livro infantil, mas Ladrões de Planeta está bem longe disso, pelo menos na minha opinião. Quero dizer, ele é um livro infantil mas acho que não fica restrito a uma faixa etária. A história começa de modo bem abrupto, somos logo direcionados  para a cena que vai definir tudo o que vai rolar no livro dali para frente, mas mesmo estranhando o modo de introdução da história, não tem como não achar um pouco de genialidade nisso. Por que já estamos bem acostumados a um estilo já quase predefinido e começar desse jeito, já nos faz querer ver o que mais o livro vai nos revelar.

  Manson Stark é o protagonista dessa história que se passa num futuro onde grande parte da humanidade vive em naves vagando pelo espaço. Ele é um garoto de treze anos muito impetuoso e e com espirito de liderança nato, que teve sua rotina de alterada quando a SS Egito é atacada por tremistas (alienígenas). A partir daí somos levados numa aventura inacreditável como há muito tempo eu não via em um livro.

 Para mim, Ladrões de Planeta é um Star Trek moderno e jovem. Então assim como Star Trek pode ser que a leitura não agrade a todos, mas se você deixa preconceitos de lado e embarca na leitura, vai ver como é uma história rica e cheia de ação, e de forma bem prática Ladrões de Planeta é uma história de ação, mas com um plano de fundo, vamos dizer, um pouco mais "nerd". rsrsrs

 Sabe uma das coisas que mais gostei no livro? Ele tem um ritmo super agitado, não tem nenhuma partezinha que pára ou dá uma aliviada. Sabe aquelas cenas mais bobinhas ou até  meio inúteis em que, por exemplo, o personagem discute sobre sua vida ou algo assim, ou aquela calmaria depois de uma batalha? Pois é. Em Ladrões de Planeta não existem essas cenas, são batalhas após batalhas, descobertas e muita correria! É tudo tão rápido e emocionante que simplesmente não tem como largar!

Também tenho que dizer que fiquei apaixonada pela narração, não sei se consigo explicar em palavras o porquê gostei da escrita do Dan, é tão simples e divertida e foi um dos principais motivos de ter comprado o livro. Quando abri e dei de cara com a cena abaixo, que não tem nenhum spoiler, fiquei naquela estado de êxtase e fui impulsionada pelo meu desejo consumista. Não é nada de grandioso, mas achei adorável.

 "O trote que Manson Stark aplicou na irmã estava destinado ao fracasso desde o início. Para começar, ele nem deveria estar na ponte de comando."

   " Os trotes eram uma novidade, nascida do mais puro tédio. O mais recente deles, envolvendo o cadete Tom Renner, um colega que, de acordo com Manson, precisava experimentar aquilo  que a Academia I chamava de "humildade diante da glória", tinha terminado mal. O lábio de Manson já estava quase cicatrizado, mas o olho esquerdo de Tom ainda se mostrava um pouco amarelado por causa da pancada"

Se eu pudesse colocaria o incio do primeiro capitulo inteirinho, ri demais com ele e me identifiquei rapidinho com Manson! rsrsrs
   Se recomendo? Muitíssimo! É um livro fininho que passa super rápido, mas que me fez esperar ansiosamente pelo próximo!


Comente com o Facebook:

Deixe um comentário