Jogos Vorazes: A Esperança - Parte 1 (The Hunger Games: Monckingjay - Part 1)EUA, 2014
Duração: 123 min.
Direção: Francis Lawrence;
Roteiro: Danny Strong, Peter Craig (adaptado do livro de Suzanne Collins)
Elenco: Jennifer Lawrence, Josh Hutcherson, Liam Hemsworth, Woody Harrelson, Donald Sutherland, Philip Seymour Hoffman, Julianne Moore, Willow Shields, Sam Claflin, Elizabeth Banks, Jena Malone, Stanley Tucci, Natalie Dormer, Elden Henson, Sam Clafin




  A saga Jogos Vorazes costuma me surpreender. No primeiro filme da franquia não esperava muito, e apesar de ser, entre os três, o mais fraco e ter uma pegada mais teen, fui surpreendida por um conteúdo que era pouco comum a esse universo: uma filme crítico, ainda que sutil, que nos fazia pensar. Em Chamas, com a mudança do diretor, ultrapassou os limites e nos trouxe um filme menos focado em agradar e mais focado no que a história tinha para nos oferecer, e o que nós vimos foi uma evolução surpreendente, um filme mais maduro, com atuações mais fortes, e roteiro mais conciso. E então quando achávamos que não podia melhorar, fomos presenteados com A Esperança - parte 1.



 O filme certamente não irá agradar a todos. Mas os fãs devem sair agraciados com uma adaptação genial e com expectativa pelo próximo. Recheado de cenas tensas e dramáticas, esta sequência traz uma Katniss Everdeen (Jennifer Lawrence) cheia de inseguranças e paralisada pelos traumas que sofreu durante os Jogos Vorazes, ao mesmo tempo em que precisa se manter forte, e escolher se deve ou não se tornar o símbolo da Revolução.



  Ao contrário dos outros filmes não vemos mais aquelas cores vibrantes e roupas exageradas, principais característica da Capital, mas as roupas monótonas da resistência. Também não vemos mais aquelas cenas de ação, por isso não espere por elas. O filme  foca unicamente no psicológico dos personagens e prepara o caminho para a parte 2. Mas a maior mudança fica por conta do ritmo. De certa forma, esperei que isso fosse acontecer. O próprio livro tinha um ritmo lento e com poucas cenas de ação, a divisão em duas partes só tornou isso mais evidente. Talvez seja esse o único ponto realmente negativo do filme.

  As aparições de grande parte dos personagens, incluindo Haymitch( Woody Harrelson) e Effie(Elizabeth Banks), ficaram bastante reduzidas. Apesar disso o clima que perdura durante as quase duas horas, são suficientes para que cada uma se destaque ainda mais do que nos outros filmes da franquia. A Jennifer Lawrence fez sem dúvida sua melhor atuação da saga, o Josh Hutcherson surpreendeu na pele de um Peeta transtornado e as poucas cenas com Elizabeth Banks foram suficientes para uma boa descontração.



 Um ponto positivo do filme são os conflitos políticos entre a Presidente Coin (Julianne Moore) e o Presidente Snow (Donald Sutherland). É interessante ver esse jogo de manipulações, e  o modo como eles se utilizam da mídia para influenciar as pessoas.
  Embora o clima lento, como já dito, possa não agradar a todos, considero este o melhor entre os três filmes da franquia. Uma adaptação boa. Com mais espaço para atuações. Com cenário denso e propício para uma guerra. Como leitora, posso dizer, que foi o que mais fez jus a obra da Suzanne Collins.





Comente com o Facebook:

Deixe um comentário