Os Companheiros do Crepúsculo

Título Original: Les Compagnons du Crépuscule
Autor: François Bourgeon
Editora: Nemo
Formato: 24x32 cm
Acabamento: Capa dura
Páginas: 240
Preço: R$ 94,00












Passada durante a Guerra dos 100 anos, na Idade Média, a história narra as aventuras de Mariotte, uma jovem e bela camponesa hostilizada pelos habitantes de sua vila por ela ser criada pela avó, que todos suspeitam ser uma bruxa; o Cavaleiro, um homem de rosto tão deformado quanto sua alma pelo erro que cometeu e que custou a vida da mulher que amava; e de Anicet, um jovem morador da mesma vila de Mariotte e que infermizava a vida da moça a ponto de ela o odiar.


Os Companheiros do Crepúsculo é considerado um dos melhores álbuns de quadrinhos de todos os tempos e é uma leitura essencial para qualquer amante dos quadrinhos. Não apenas pela história, que mistura fantasia com acontecimentos normais para a época, mas também pelo erotismo, pela caracterização histórica, pelos detalhes dos cenários e objetos de cada quadrinho, pela qualidade dos desenhos e das cores, frias como o coração da maioria dos personagens. Sim, porque a crueldade está tão presente quanto a delicadeza, talvez até em maior quantidade.


Certos trechos são difíceis de ler e olhar. Ao contrário de um livro, não podemos imaginar determinado trecho com um aspecto menos repugnante do que o autor transmite. Os desenhos de Bourgeon deixam bem claro o que as palavras poderiam deixar passar. Aí você tem que olhar para o lado para seu estômago não revirar. O pior é que, se você pesquisar os anos em que a história se passa, ficará ainda mais chocado ao constatar que era exatamente assim que as pessoas viviam.


A edição lançada pela editora Nemo reúne os quatro álbuns lançados durante 1984 e 1991: O Sortilégio do Bosque das Brumas, Os Olhos de Estranho da Cidade Glauca e O Último Canto das Malaterre. O que existe de comum entre eles, além de Mariotte, o Cavaleiro e Anicet, é a linearidade da história que se confunde com acontecimentos passados, aventuras fantasiosas que são confundidas com sonhos, inimigos mortais sem qualquer pudor em matar e molestar, inocentes feridos e mortos entre ações desmedidas, às vezes pelos próprios personagens principais, e muito suspense e medo.


Cada quadrinho deve ser apreciado com cautela, porque os detalhes são muitos. Não leia como se fosse um gibi de heróis, do contrário vai ser perder na sequência de eventos e deixar passar as mensagens escondidas nos cantos de linhas retas.


Mariotte, o Cavaleiro e Anicet são personagens complexos e, às vezes, difíceis de interpretar. É clara a diferença de personalidade entre eles. É fácil se apaixonar pela jovialidade, imoralidade e inconsequência de Mariotte; pelo amor e sofrimento do Cavaleiro aos seus erros e à vontade inquebrável de vingar o mal que fez com que ele cometesse o ato vil que definiu seu destino; odiar e compreender a constante luta de Anicet para sobreviver no meio da aventura, sem se importar com os dois companheiros ou com qualquer outra pessoa. E, por isso mesmo, quando fica claro logo no início do livro que eles vivem durante uma guerra que não poupa ninguém e que enfrentam perigos que se escondem atrás de sorrisos e cumprimentos de mão, tememos durante as 240 páginas do álbum a sorte que os espera.




Comente com o Facebook:

2 Comentários

  1. Olá Carlos! Seu talento para resenhar HQs é único. Fiquei contagiada. Desde a adolescência não leio nada do gênero. Senti vontade em ler "Companheiros de Crepúsculo" para voltar a ter intimidade com HQs.
    Beijos
    aculpaedosleitores.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Saudações nobre!
    Sou uma adepta de HQ's mas confesso que sou mais ligada ao universo Marvel. Apresento aquele problema que descreveste acima: em certos momentos preferiria apenas imaginar a ter em cores algo repugnante.

    Vossa descrição foi impecável, mas não sei bem se me aventuraria por "Os Companheiros do Crepúsculo", escapa um pouco da minha zona de conforto.

    Venha visitar o Castelo
    Att
    The Queen’s Castle, Ana P. Maia ♛
    http://booksandcrowns.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir