Titulo:Eleanor e Park
Autor: Rainbow Rowell
Editora: Novo Século
Compre:  Submarino |  Saraiva

Sinopse: Eleanor & Park é engraçado, triste, sarcástico, sincero e, acima de tudo, geek. Os personagens que dão título ao livro são dois jovens vizinhos de dezesseis anos. Park, descendente de coreanos e apaixonado por música e quadrinhos, não chega exatamente a ser popular, mas consegue não ser incomodado pelos colegas de escola. Eleanor, ruiva, sempre vestida com roupas estranhas e “grande” (ela pensa em si própria como gorda), é a filha mais velha de uma problemática família. Os dois se encontram no ônibus escolar todos os dias. Apesar de uma certa relutância no início, começam a conversar, enquanto dividem os quadrinhos de X-Men e Watchmen. E nem a tiração de sarro dos amigos e a desaprovação da família impede que Eleanor e Park se apaixonem, ao som de The Cure e Smiths. Esta é uma história sobre o primeiro amor, sobre como ele é invariavelmente intenso e quase sempre fadado a quebrar corações. Um amor que faz você se sentir desesperado e esperançoso ao mesmo tempo.






  Em vez de resenha eu poderia escrever "os [10] motivos pelo qual você deve ler Eleanor e Park". Procurei pelo livro para ler alguma coisinha mais leve e fofinha, mas acabou que o romance escrito Rainbow Rowell superou todas as minhas expectativas e me conquistou de vez,
  Esse livros juvenis convenhamos que embora legais de ler são recheados de clichês, e clichê é algo que não encontramos em Eleanor e Park. Então a palavra que mais se aplica a esse livro é diferente, porque aqui você não encontrará uma garota loira de olhos azuis que se paixona pelo garoto popular da escola.
  Eleanor não tem exatamente o "corpo ideal", seus cabelos ruivos são rebeldes, sem falar na aparente predileção da menina por roupas grandes e folgadas, e por que não dizer também, esfarrapadas. Obviamente, ela não costuma chamar muito atenção, pelo menos não a atenção certa. As pessoas só a veem como gorda e esquisita da escola. E como se não bastasse, em casa, a situação da Eleanor também não é nada tranquila.

 E se vestia como se... como se quisesse que as pessoas ficassem olhando. Como se não sacasse que estava um desastre completo.

  Park tem descendência coreana e uma família organizada e feliz, e mesmo que seu pai não goste muito do filho se interessar mais por música do que pelos esportes, sua vida é infinitamente mais ajustada do que a da Eleanor. Enfim, eles não tem nada em comum, ou pelo menos parece que eles não tem nada em comum.
  O livro é composto por capítulos pequenos, alternando o ponto de vista da Eleanor e do Park, então aos poucos podemos ver a evolução dos sentimentos deles.

 O fato era que todo mundo que andava no ônibus já tinha seu lugar definido, escolhido no primeiro dia de aula. Quem teve a sorte de ficar com um banco inteiro só para si – caso do Park – não ia querer perdê-lo. Principalmente por causa de uma pessoa dessas.

 No início Park a via exatamente como os outros: como um peso morto. Park não a queria sentada ao seu lado no ônibus da escola, atraía olhares indesejados e ele estava muito satisfeito com sua posição social, não era popular, mas o suficiente para que ninguém o incomodasse. Eleanor mudava isso.
  Eles não se falavam, não se olhavam e nem se gostavam. Mas aí ele percebe Eleanor espiando as páginas das suas HQ's quando lia dentro do ônibus.

  Park então começa a demorar-se mais nas páginas para que ela tenha tempo de ler tudo.
  Park então começa a inclinar as HQ's na direção de Eleanor.
  Park então começa a emprestar as HQ's.
  Park e Eleanor então trocam algumas palavras...

Quando Park entrou no ônibus, deixou os gibis e a fita dos Smiths ao seu lado, para que ficassem ali, esperando por ela.

  Aos poucos eles passam de desconhecidos à amigos, e da amizade ao amor.

 Eleanor e Park é uma estória apaixonante. Linda, leve, de fácil entendimento, mas de modo algum uma história que vai passar despercebido. Não é um daqueles livros que a gente esquece facilmente,  você vai passa dias pensando nos personagens e como eles são tão reais. O amor deles não é forçado, na verdade, é como ler uma história de um amigo seu que se apaixonou, é verdadeiro.

 — Vou dar um jeito nisso.
 — Não. Deixe pra lá. Não vale a pena.
 — Você vale a pena - ele disse, ferozmente, olhando-a. — Você vale a pena.


Porque Park era o sol, e essa era a única explicação que Eleanor poderia dar.


   Além de ser um história tão cativante, o livro ainda chega a ser nostálgico, Por se passar em 1986 vemos muitos referências legais à U2, aos Beatles, a x-men... Um prato cheio!
  Um livro que vai te fazer suspirar, rir e chorar, talvez tudo isso ao mesmo tempo e quem já leu deve saber o que eu estou falando (sinceramente ainda estou tentando superar aquele fim!).  Só posso dizer que não tem como você ler e não se encantar com essa história. Se encantar com o jeito tão "príncipe" do Park e o jeito tão corajoso da "Eleanor". Se encantar com a luta deles para que tudo dê certo e para que eles sejam aceitos.
    Minha recomendação? Leiam logo!



Comente com o Facebook:

6 Comentários

  1. Esse livro é maravilhoso e exatamente o que você disse: diferente! Adorei a resenha! Beijos, Jú
    docurailusoria.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ju! Todo vez que lembro desse livro ainda suspiro, sabia? kkkk Lindo de uma forma única.
      Obrigada pela visita!

      Excluir
  2. Eu tenho vontade de ler essa obra exatamente por ela fugir dos clichês tradicionais do gênero. E, sem dúvidas, por ter um conteúdo mais nerd, eu vou amar.
    Já está na minha lista de leitura.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de janeiro. Você escolhe o livro que quer ganhar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As referências a cultura nerd são ótimas mesmo, principalmente para os fãs de HQ's. Amo a discussão deles sobre Ciclope! kkkkk
      Obrigada pela visita e não esqueça de ler! rsrs

      Excluir
  3. Esse livro é um dos melhores livros que já li na vida!

    Amei a resenha e principalmente o blog!
    Super beijos
    Gio - Clube das 6
    www.clubedas6.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi, Gio! Eleanor e Park é um dos meus favoritos também, é muito bom, não é? Recomendo ele pra todo mundo! Kkkk Fico feliz que tenha gostado do MLW *-*
    Abraços e muito obrigada pela visita.

    ResponderExcluir