Titulo: A menina que roubava livros
Autor: Markus Zusac.
Editora: Editora Intrínseca.
Ano: 2007
Páginas: 480.


Sinopse: Ao perceber que a pequena Liesel Meminger, uma ladra de livros, lhe escapa, a Morte afeiçoa-se à menina e rastreia suas pegadas de 1939 a 1943. A mãe comunista, perseguida pelo nazismo, envia Liesel e o irmão para o subúrbio pobre de uma cidade alemã, onde um casal se dispõe a adotá-los por dinheiro. O garoto morre no trajeto e é enterrado por um coveiro que deixa cair um livro na neve. É o primeiro de uma série que a menina vai surrupiar ao longo dos anos. O único vínculo com a família é esta obra, que ela ainda não sabe ler. Assombrada por pesadelos, ela compensa o medo e a solidão das noites com a conivência do pai adotivo, um pintor de parede bonachão que lhe dá lições de leitura. Alfabetizada sob vistas grossas da madrasta, Liesel canaliza urgências para a literatura. Em tempos de livros incendiados, ela os furta, ou os lê na biblioteca do prefeito da cidade. A vida ao redor é a pseudo-realidade criada em torno do culto a Hitler na Segunda Guerra. Ela assiste à eufórica celebração do aniversário do Führer pela vizinhança. Teme a dona da loja da esquina, colaboradora do Terceiro Reich. Faz amizade com um garoto obrigado a integrar a Juventude Hitlerista. E ajuda o pai a esconder no porão um judeu que escreve livros artesanais para contar a sua parte naquela História.





   A menina que roubava livros foi o que eu esperava e ainda mais. Exatamente o tipo de livro que depois de fazer aquele ritual de cheira-lo ( como todo bom leitor deve fazer!), ler a sinopse,  ver capa, passar as mãos delicadamente pelo titulo e finalmente contemplar-lo, você decide: "Ele será meu"
 A menina que roubava livros conta a história de Liesel. De como uma garotinha conseguiu lutar contra uma vida regrada às ideias nazistas. De como transformou esse mundo, de explosões e mortes, com livros e leitura. De como se tornou amiga de um judeu na Alemanha nazista. 
  De longe o que mais gostei nessa historia foi a Morte. Sim, porque é a morte que conta a história da roubadora de livros.
 Tudo começa quando a Liesel perde seu irmão em um viagem que fazia com mãe até sua nova família adotiva.  Durante o enterro do garotinho, a menina encontra um livro jogado no chão, que um coveiro deixara cair. Esse se torna seu primeiro furto, e também o motivos para que a Morte repere na menina ao ponto de acompanhar e contar a historia da roubadora de livros.
  Liesel é deixada na nova casa com os Hubermann, onde passa a viver uma vida aparentemente normal, numa Alemanha nazista. durante a Segunda Guerra.
 É aí, que conhecemos a terrível e briguenta, Rosa Hubermann, que é a mãe adotiva da pobre Liesel, mas que até o fim do livro se mostra uma pessoa amorosa e preocupada. Também há o Hans Hubermman, o pai adotivo da roubadora. É ele que lhe ensina ler (com aquele livro roubado do enterro do irmão), e também lhe proporciona conforto e o amor de um pai de verdade. Como deixar de falar do Rudy, o vizinho da menina e companheiro em alguns dos roubos, que ela tramou. Ele é divertido e cativante, o maluco de Jesse Owes, o corredor, àquele que sempre esperava o beijo de Liesel. E por fim temos de falar dele.... Esse foi o que me arrancou muitas lagrimas, o Max Vanderburg. Um judeu que a família Hubermann escondeu e que se tornou um bom amigo para a pequena Liesel.
  Uma história emocionante, também uma da mais lindas da atualidade. Narrado com perfeição e de forma poética. Não imagino como, mas esse livro consegue ser lindo e triste ao mesmo tempo. Te faz rir em alguns momentos, e logo depois, sem aviso ou permissão, um nó se forma em sua garganta.
  O autor Markus Zusac, fez um excelente trabalho na construção da história, e principalmente dos personagens que se torna um dos pontos mais positivos da trama. 

"Está aí uma coisa que nunca saberei nem compreenderei - do que os humanos são capazes."

"Uma ideia bonita:Uma, roubava livros. O outro, roubava o céu"

''Quando a morte conta uma história, você tem que parar pra ouvi-la.''

"Como a maioria dos sofrimentos, esse começou com uma aparente felicidade."

  
   Esse livro não precisou de fantasia, ou romance. Não precisou de bruxos, vampiros, caçadores... (que eu até gosto), para se tornar especial e memorável. Esse livro apenas falou de um menininha que gostava de ler. Cada palavra, só me fez gostar ainda mais de livros(Se for possível!). Por que a cada roubo, e a cada capítulo que Liesel aprendia a ler, me mostrava como um livro é algo valioso e de como ele pode transformar as coisas ao nosso redor. Algo que para nós é algo tão simples, mas que para ela foi um caminho para sobreviver aquele tempo.
  Em uma única palavra:
  Perfeito.

Comente com o Facebook:

13 Comentários

  1. Esse livro é muito amor. Eu o li quando não era conhecido e a experiência foi muito bacana e só recentemente, assisti ao filme. Lindo demais! Adorei a resenha :)

    Beijos
    http://www.breakingfree.blog.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Acredita que eu ainda não li esse livro? Também não vi o filme pra não pegar Spoiler, quero ler cada pedacinho do livro para que ele seja bem especial!! Adorei a sua resenha, ,mostra o quanto você gostou do livro e quando eu ler, espero gostar tanto quanto você =D
    Beijos

    LuMartinho

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Sou suspeita para falar, pois esse é um dos meus livros favoritos. Já li e reli e estou pensando em reler novamente. Como você disse, a história é emocionante e linda!
    Acho que é o tipo de livro que todos deveriam ler!
    Beijos.

    Li
    Literalizando Sonhos

    ResponderExcluir
  4. Eu sou louca pelo livro, mas nunca li.
    Minha irmã até começou a ler, mas antes das 30 páginas ela desistiu.
    Mas eu quero comprar, acho que vou fazer todo esse ritual também kkkkkkkkk
    Adorei a resenha, e me despertou ainda mais o desejo de ler. Alias, eu acabei de ler um livro que traz um pouco da história nazista de uma maneira atualizada, vou deixar o link da resenha aqui.

    Enfim, amei a resenha, e tenho certeza que vou amar o livro.
    beijos

    http://colecoes-literarias.blogspot.com.br/2015/05/resenha-amor-e-ordem-o-despertar.html

    ResponderExcluir
  5. eu tenho esse livro e realmente é muito bom!
    ótima resenha! ♥
    beeijão,
    http://tudonodup.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá,
    Acredita que ainda não li esse livro? Todos falam absurdamente bem dele, mas eu realmente não tenho muito interesse na leitura. Mas adorei a resenha, quem sabe eu mudo de ideia e deixo esses pré-julgamentos de lado?
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Tenho esse livro aqui em casa mas fico sempre adiando... Li "A garota que eu quero" do mesmo autor e não gostei, por isso estou com um pé atrás com esse. Tenho uma mania de comprar o livro mais famoso do autor e um não tão falado ai leio esse não tão falado e depois o mais famoso rsrsrs mas não estou conseguindo pegar a menina que roubava livros depois desse outro.

    Sempre falo que adoro opiniões sobre o layout do blog sendo ruim ou boa, pois é um modo de aprimorar e melhorar ou até mesmo trocar algumas coisa, pois afinal o blog é feito para os leitores não é mesmo? Espero que não se importe, mas acho que fica melhor para ler os posts quando se dá um espaço entre parágrafos para a leitura não ficar cansativa, uma vez um leitor falou isso para mim e comecei a ver que fica melhor, mas não sei como são seus leitores e isso é uma opinião... Fora isso o resto do layout está muito bonito e adorei aquelas estrelinha para separar a sinopse da resenha

    Abraços
    Miguel do demasiadamentelendo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Oie!
    Acredita que ainda não li esse livro?? Pois é, sempre que algum livro "dá um boom", fico com receio de ler e não gostar como todo mundo! Mas eu vi o filme, e achei lindo!!
    Adorei a resenha! (como sempre rsrs)
    Beijos

    www.notavelleitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Parabéns por uma resenha tão bem escrita, pois eu não teria palavras para descrever o quanto esse livro me tocou e o quanto eu amei!
    Concordo com tudo oque você disse e eu sou apaixonada por esse livro para sempre!
    Beijão ♥

    ResponderExcluir
  10. Eu sou suspeita de falar pois sou apaixonada por essa história, sempre me emociono quando assisto ao filme, pois o livro eu li apenas uma vez e faz alguns anos, lembro que na época a história mexeu muito comigo.

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  11. Oie! Tudo bem?

    Eu comprei esse livro em 2007, quando estava a caminho da Espanha. Comecei a lê-lo, mas parei. Acho que eu era muito nova pra entender a grandiosidade da obra. Eu espero poder ler o livro um dia e me encantar assim como você se encantou. Eu assisti ao filme e adorei.

    Beijos,

    Juliana Garcez | Livros e Flores

    ResponderExcluir
  12. Oi
    Assim como você eu amei esse livro e concordo que foi tudo na medida certa.
    Gostri muito da Liesel, com certeza ela é uma personagem muito marcante.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Oi,tudo bom?
    Esse livro <3 Que resenha mais linda! Concordei com cada vírgula dela. Realmente, esta história nos ganha na simplicidade, de nos contar sobre uma menina que vai se apaixonando pelos livros e os roubando em um cenário na segunda guerra mundial, e que neste contexto faz um amigo judeu. Bem, a morte de longe é minha personagem favorita também e vê-la narrando a história e falando sobre as nossas "cores" só me cativou mais!


    Beijos!
    @PollyanaCampos
    Entre Livros e Personagens

    ResponderExcluir